"Se quisermos modificar algum coisa, é pelas crianças que devemos começar." (Ayrton Senna)

terça-feira, 16 de março de 2010

Diagnóstico de níveis de escrita


 

Como alfabetizar?
Qual é o melhor método?
Será que vai dar certo o que estou trabalhando?
Por onde começar?


Se você está se sentindo insegura(o) com o seu trabalho em alfabetizar, saiba que você não é única(o).
Eu também já passei por isso e só com o tempo e a prática é que escolhemos e encontramos o melhor caminho a percorrer.
Por isso procure conhecer as concepções de alfabetização, veja quais são as vantagens e desvantagens de cada uma.
A escolha do método depende muito do Projeto Pedagógico de sua escola e dos pressupostos educacionais de seu município ou estado.

A concepção de alfabetização atualmente mais difundida é a de alfabetizar letrando.
Alfabetizar letrando significa orientar o/a alfabetizando/a para que ele/a aprenda a ler e a escrever na perspectiva da convivência com práticas reais de leitura e de escrita. Isto implica em substituir as tradicionais e artificiais cartilhas por livros, por revistas, por jornais, enfim, pelo material de leitura que circula na escola e na sociedade, criando situações que tornem necessárias e significativas práticas de produção de textos.

Por onde começar?
Primeiro você precisa fazer o diagnóstico, ou seja a sondagem com um rol de palavras e verificar em qual fase de aquisição da escrita seus alunos se encontram.
Com a sondagem, você pode agrupar os alunos (em duplas) com níveis próximos, exemplos: pré-silábico com silábicos, silábicos com silábicos alfabéticos, silábicos alfabéticos com alfabéticos e outros. O que não pode é agrupar alunos com níveis bem distintos, por exemplo, pré-silabico com alfabético.

Na 1ª série pode-se iniciar o trabalho através de palavras significativas, como por exemplo: os nomes dos alunos.

Para as 1ªs e 2ªs séries, tendo como objetivo a alcançar que todos os alunos passem para a fase alfabética, utilize textos conhecidos como listas, rótulos, parlendas, músicas, cantigas, trava-línguas, adivinhas, histórias em quadrinhos, receitas, poemas e outros.



COMO SE FAZ O DIAGNÓTICO DE NÍVEL
geralmente e o teste das quatro palavras e uma frase, essas quatro palavras devem pertencer ao mesmo grupo semântico, deve seguir uma ordem começar por uma palavra polissílaba, uma trissílaba, dissílaba e uma monossílaba, depois você escolhe uma das palavras escritas e constroi uma frase, o uso da palavra já escrita pelo aluno vai servir para confirmar a permanência do nível de escrita pelo aluno. Também vai se observar a segmentação das palavras, se ele separa as palavras na frase ou se escreve todas as palavras juntas.

Esse diagnóstico tem uma variação para os 3ºs e 4ºs anos, onde se pede, sete palavras e uma frase.Também gosto de pedir no terceiro ano um texto, para o primeiro diagnóstico geralmente o texto é uma música que o aluno sabe de cor. pois se ainda há alunos não alfabetizados tenho como descobrir o que ele tentou escrever


Com a reescrita de um texto, observa-se além do nível de escrita, se o aluno apresenta segmentação de palavras ou seja , separa as palavras nas frases, organiza bem os ideias no texto , se percebe as sílabas complexas , se organiza bem o texto na folha.



 O bom de  trabalhar com o diagnóstico de escrita dos alunos e que você acaba criando um portifólio onde fica registrado os avanços dos escritos do  aluno.  Achei entre meus guardados o caderno de um aluno meu de 2003 onde se observa claramente a evolução da escrita desse dele.  Foi meu aluno da antiga alfabetização deve atualmente estar cursando o 8º ano se não tiver repetido.










 POIS É PRA QUEM COMEÇOU ESCREVENDO  ( HO D K ) PARA BONECA TEVE UNS AVANÇOS SIGNIFICATIVOS, VOCÊS PERCEBEM QUE EU SAIO DO TEXTO QUE ELES SABEM DE COR PARA O RECONTO DE UMA HISTÓRIA , RARAMENTE PEÇO PARA UM ALUNO DO 1º PARA CRIAR UMA HISTÓRIA ATRAVÉS DE TEXTOS , PEÇO MAS  ATRAVÉS DE DESENHOS. ACHO QUE É  PEDIR MUITO A UM ALUNO DO 1º E 2º ANO PARA CRIAR HISTÓRIAS. SEI QUE ELES SÃO MUITO CRIATIVOS MAS EXPLORO ISSO APENAS ATRAVÉS DOS DESENHOS COMO JÁ DISSE OU DE FORMA ORAL.

2 comentários:

Anônimo disse...

Esta show essa postagem.

MARIA DE FÁTIMA disse...

AMEI O SEU BLOG! MUITO LEGAL, A POSTAGEM SOBRE OS NÍVEIS DE CADA ALUNO.